Continental Tagline
Sugestões
CEO Dr. Elmar Degenhart and CFO Wolfgang Schäfer
© Continental AG

Forte crescimento e financeiramente em excelente forma: a Continental avança de forma pioneira a caminho da mudança tecnológica

  • Objetivos anuais superados – a Continental espera um forte crescimento e um ano fiscal rentável em 2017
  • O faturamento cresceu 8,5 por cento, alcançando 44 bilhões de euros, com uma margem EBIT ajustada de 10,9 por cento
  • O resultado líquido aumentou para 3 bilhões de euros/o resultado aumentou para 14,92 euros por ação 
  • O Executive Board propõe aumentar os dividendos em 25 centavos, para 4,50 euros
  • O número de pedidos no Automotive Group alcançou um nível recorde de 40 bilhões de euros
  • A Continental é pioneira em tecnologia e está moldando a mudança nas suas indústrias em uma base financeira sólida
  • CEO Dr. Degenhart: "Nossos valores corporativos e nosso objetivo comum de agregar valor continuam formando a essência da nossa união de valores Continental"

Hannover, sexta-feira, 8 de março de 2018. A empresa de tecnologia Continental faz uma retrospectiva de um ano fiscal de 2017 de forte crescimento e rentabilidade. Ela aumentou seu faturamento em 8,5 por cento, para 44 bilhões de euros com uma margem EBIT ajustada de 10,9 por cento. Com isso, a Continental superou seus objetivos anuais. Por ocasião da apresentação dos resultados financeiros provisórios na quinta-feira em Hannover, o presidente do Conselho de Administração Dr. Elmar Degenhart agradeceu aos mais de 235.000 de colaboradoras e colaboradores de todo o mundo por este excelente desempenho: "Todos vocês demonstraram mais uma vez: Nossos valores geram valor. financeiramente estamos em excelente forma, somos tecnologicamente pioneiros e estamos mentalmente concentrados no futuro. A partir de uma posição de força, desempenhamos um papel pioneiro na configuração da mudança tecnológica em nossas indústrias." Assim, em 2017 o resultado líquido da empresa tecnológica aumentou para 3 bilhões de euros. Isto corresponde a um incremento de 6,5 por cento em relação ao ano anterior e a um resultado de 14,92 euros por ação. O Executive Board propõe um aumento dos dividendos em 25 centavos, para 4,50 euros. Portanto, estamos planejando o sexto aumento consecutivo", disse Degenhart.

o presidente do Conselho de Administração Dr. Elmar Degenhart © Continental AG

Degenhart espera que o curso de crescimento rentável continue em 2018: "Nosso início no ano fiscal de 2018 confirma nossas expectativas. Por isso, reafirmamos nossa perspectiva do início de janeiro. Temos a intenção de continuar nosso curso de sucesso de crescimento e rentabilidade. Para o ano em curso, prevemos novamente um aumento significativo das vendas de quase 7 por cento para aproximadamente 47 bilhões de euros antes dos efeitos das taxas de câmbio, com uma margem EBIT ajustada de aproximadamente 10,5 por cento. Um crescimento da produção global de carros de passeio e veículos comerciais leves de mais de 1 por cento, para 96,5 milhões de veículos, constitui a base para isso."

Pioneiros para mobilidade segura, limpa e inteligente

O presidente do Conselho de Administração considera que a empresa de tecnologia está perfeitamente preparada para a mobilidade do futuro: "A Continental é tecnologicamente pioneira. Estamos investindo continuamente em grande escala nas tecnologias do amanhã. Isto vale a pena. Uma prova disso é a nossa entrada de pedidos no Automotive Group: em 2017, alcançamos um novo recorde de quase 40 bilhões de euros", disse, e acrescentou também: "Com nossas tecnologias inovadores e o uso inteligente de software, eletrônica e sensores, tornamos possível a condução automatizada e autônoma, bem como a conexão em rede e a eletrificação dos veículos. Ao mesmo tempo, estamos desenvolvendo novas áreas de negócios e grupos de clientes na área de serviços de mobilidade inovadores. Portanto, a Continental representa uma mobilidade segura, limpa e inteligente como quase nenhuma outra empresa no mundo."

Em uma sólida rede global, 42.000 desenvolvedores e especialistas de 146 nacionalidades diferentes estão trabalhando para que os produtos e serviços da Continental sejam cada vez mais inteligentes. "Seja uma instalação industrial, um robô, um drone ou um automóvel: nossos produtos e serviços, enriquecidos com software e sensores inteligentes, mantêm o trânsito e os fluxos de mercadorias", informou Degenhart, e acrescentou: "Só em 2017, nossos clientes das mais diferentes indústrias instalaram mais de 600 milhões de sensores da Continental. Hoje, em três de cada quatro automóveis do mundo, existem soluções, produtos e sistemas nossos."

© Continental AG

Já fases preliminares de hoje e ainda mais no futuro, na condução totalmente automatizada, as câmeras, o radar e os sensores Lidar processam mais de 10 gigabits de dados brutos por segundo. A Continental produziu um total de aproximadamente 60 milhões de sensores para sistemas de assistência ao motorista desde 1999, e a tendência está aumentando rapidamente.

A eletromobilidade será um componente importante na combinação de propulsão do futuro. A Continental é um dos poucos fornecedores de sistemas que podem oferecer uma eletrificação completa do conjunto propulsor de um único fornecedor – do motor elétrico, passando pela eletrônica de potência e pelo gerenciamento energético e térmico, até a tecnologia de carga.

Em cada vez mais caminhões, o horizonte eletrônico (eHorizon) fornece um mapa digital de alta precisão como sensor para uma condução mais eficiente. Desde sua introdução no mercado em 2012, a tecnologia Continental contribuiu para reduzir o consumo de diesel em mais de 760.000.000 de litros. No total, mais de 33 milhões de carros de passeio e caminhões já foram conectados em rede pela tecnologia inteligente da Continental.

Além disso, a empresa de tecnologia torna os pneus inteligentes. Isto se deve a que cada vez mais são utilizados diodos leves pesando apenas alguns poucos gramas. Eles medem a pressão de ar diretamente no pneu e garantem mais segurança, menor resistência ao rolamento e, portanto, maior eficiência. Só em 2017 a Continental produziu aproximadamente 155 milhões de pneus para carros de passeio e caminhões. As mais recentes correias transportadoras e mangueiras não são absolutamente inferiores a esta tendência tecnológica: a tecnologia de sensores integrada detecta automaticamente o peso transportado e anuncia a tempo as necessidades de manutenção e reparo. O transporte pode continuar funcionando até o momento ótimo de reparação. Isto reduz os custos operacionais.

O CEO da Continental, Dr. Elmar Degenhart, fala a respeito dos resultados financeiros provisórios para 2017. © Continental AG

A concepção da mudança sobre um fundamento de valores sólido e de uma posição de força

Em vista da transformação da indústria automotiva, Degenhart enfatizou: "O rápido ritmo da mudança tecnológica exige a máxima flexibilidade e agilidade da nossa equipe global. Por isso, estamos verificando como podemos alinhar nossa organização para conseguir um crescimento rápido e uma criação de valor máxima e duradoura. Atualmente estamos avaliando opções concebíveis. Um plano pronto para a tomada de decisão ainda não está disponível." Ao mesmo tempo, referiu-se à capacidade de mudança da empresa cotada no índice DAX: "A Continental está em constante estado de mudança há quase 150 anos. Somente nos últimos 20 anos, a Continental desenvolveu-se de um puro fabricante de pneus e parceiro industrial para uma empresa de tecnologia global".

Em vista desta mudança, Degenhart sublinhou a importância da cultura corporativa pioneira da Continental: "Nos últimos anos, expandimos e consolidamos o fundamento de valores compartilhados da Continental. Deste modo, assentamos as bases decisivas para configurar com sucesso a mudança e a transformação das nossas indústrias e assegurar o futuro da nossa organização. Este fundamento e nossa meta comum de gerar valor continuam formando a essência da nossa união de valores Continental. Isto abrange todas as partes de uma empresa que estão sob o controle majoritário do Grupo, independentemente da sua forma jurídica ou organizacional."

O diretor financeiro Wolfgang Schäfer © Continental AG

O diretor financeiro Wolfgang Schäfer também referiu-se à solidez financeira da empresa cotada no índice DAX: "Financeiramente saudáveis, estamos investindo fortemente e continuando com a expansão do nosso negócio no mundo todo: Os investimentos em ativos fixos e os gastos de pesquisa e desenvolvimento de um total de quase 6 bilhões de euros, demonstram isso claramente. Também estamos fortalecendo nossa posição por meio de aquisições específicas. Só no ano passado, gastamos quase 600 milhões de euros em aquisições. Ao mesmo tempo, reduzimos consistentemente nossa dívida líquida. Com um Gearing Ratio de 12,6 por cento e uma cota de capital próprio de 43,5 por cento, estamos em uma sólida base financeira."

Cobertos diante das flutuações das taxas de câmbio/incremento dos preços das matérias primas sob controle

Schäfer mostrou-se relaxado diante das, às vezes, enormes flutuações das taxas de câmbio dos últimos meses: "Nossa margem está assegurada porque a Continental produz principalmente em nível local para os mercados locais. Portanto, os efeitos das taxas de câmbio têm o mesmo resultado, tanto no faturamento quanto no resultado operacional. Por isso, em nível de Grupo, estamos naturalmente cobertos contra as flutuações das taxas de câmbio". A Continental está fixando seus objetivos de vendas anuais antes dos efeitos das taxas de câmbio. Dependendo da evolução das taxas de câmbio, o efeito absoluto pode ter um impacto significativo no faturamento. Para o ano fiscal em curso, a Continental considera que são possíveis efeitos negativos das taxas de câmbio de mais de 1 bilhão de euros, desde que as taxas de câmbio atuais sejam a média do ano fiscal em seu conjunto.

No que se refere aos mercados de matérias-primas, Schäfer assinalou que a Continental podia contornar as mudanças de preços que ocorreram nos últimos três anos.

No entanto, a Continental continua esperando encargos adicionais pelo incremento dos preços da borracha sintética e natural de aproximadamente 50 milhões de euros para o ano em curso.

O faturamento aumentou aproximadamente 3,5 bilhões de euros, em 8,5 por cento, para 44,0 bilhões de euros. O crescimento orgânico do faturamento, ou seja, ajustado por alterações no perímetro de consolidação e variações cambiais, correspondeu a 8,1 por cento.

© Continental AG

O EBIT ajustado para efeitos do escopo de consolidação, depreciação e amortização relacionados às aquisições e efeitos especiais esteve em 4,7 bilhões de euros em 2017. Isto corresponde a uma margem EBIT ajustada de 10,9 por cento. O valor absoluto ficou em 10 por cento acima do valor do ano anterior, de 4,3 bilhões de euros. Em 2016 isto correspondeu a uma cota de 10,6 por cento. Quanto à comparação com o ano anterior, Schäfer recordou as circunstâncias individuais e independentes que haviam afetado o resultado do ano anterior com aproximadamente 480 milhões de euros.

Em 2017, a Continental investiu cerca de 2,9 bilhões de euros em ativos fixos e software Com isso, a taxa de investimento aumentou para 6,5 por cento em comparação com 6,4 por cento no ano anterior. As despesas com pesquisa e desenvolvimento aumentaram em 10 por cento para 3,1 bilhões de euros em comparação com o ano anterior, o que corresponde a 7,1 por cento do faturamento (em 2016: 6,9 por cento).

Ao fim de 2017, a Continental dispunha de uma reserva de liquidez no valor de aproximadamente 5,6 bilhões de euros, dos quais 1,9 bilhões eram ativos líquidos, bem como linhas de crédito não utilizadas e compromissadas de quase 3,7 bilhões de euros. "Os recursos disponíveis e o nosso endividamento muito baixo nos dão uma grande flexibilidade e a capacidade de reagir rapidamente", explicou Schäfer.

O desenvolvimento positivo do negócio levou a um número crescente de funcionários. Ao fim de 2017 a empresa de tecnologia contava com mais de 235.000 empregados no mundo todo e, assim, mais de 15.000 funcionários adicionais em comparação com o fim de 2016. Em especial as capacidades de produção ampliadas, o crescimento por meio de aquisições e a expansão contínua da área de P&D levaram a este crescimento.

Contato:

Henry Schniewind

Henry Schniewind Porta-voz de Economia & Finanças da Continental AG Telefone: +49 511 938-1278 Celular: +49 (0) 151 688 64 262 E-mail:

Vincent Charles

Vincent Charles Gerente de Mídias Telefone: +49 511 938-1364 Celular: +49 173 314 50 96 E-mail: