Continental Tagline
Suggestions
Continental Hauptverwaltung

Sempre competitiva no compromisso com os valores para a criação de valor "values alliance for top value creation": Continental reposiciona-se para a mobilidade do futuro

  • Conselho Executivo da Continental decide uma das maiores alterações organizacionais na história da empresa
  • Nova estrutura holding: os três pilares de negócio da Continental AG
  • Separação da divisão Powertrain sob novo nome e gestão no início de 2019 / Oferta pública inicial parcial possível a partir de meados de 2019
  • Reorganização das divisões automotivas Chassis & Safety e Interior / Criação de uma central de investigação e desenvolvimento automotiva
  • Área das borrachas mantém-se independente com as divisões Pneus e ContiTech
  • CEO, Dr. Elmar Degenhart: “As alterações atuais fortalecem, a longo prazo, a competitividade do compromisso com os valores para a criação de valor bem-sucedido da Continental.”

Hannover, 18 de julho de 2018. O Conselho Executivo da empresa tecnológica Continental decidiu hoje uma das maiores alterações organizacionais na história da empresa. Assim, a empresa representada no Dax cresce ainda mais rápido, à medida que explora totalmente os seus mercados relevantes e novas oportunidades de crescimento nas áreas essenciais do futuro da mobilidade.

A decisão prevê a formação de uma estrutura holding da Continental AG, sob a nova marca “Continental Group”. É suportada por três pilares, com a designação de “setores empresariais”. Estas incluem “Continental Rubber”, “Continental Automotive” e “Powertrain”. A estrutura dos relatórios e as novas designações devem ser aplicadas a partir de 2020. Os setores empresariais estão a ser gradualmente criados ou ajustados, conforme necessário. Esta alteração exige a aprovação do conselho da Continental AG. Da mesma forma, a independência da atual divisão Powertrain sob novo nome e gestão até ao início de 2019 também exige aprovação. É provável que a sua oferta pública inicial parcial seja possível a partir de meados de 2019.

Além disso, as atuais divisões Chassis & Safety e Interior serão reconfiguradas até ao início de 2020. Estas resultarão em duas áreas de negócios sob as novas designações “Autonomous Driving Technologies” e “Vehicle Networking Technologies”. O seu desempenho será apresentado no futuro setor empresarial “Continental Automotive”. Ambas são apoiadas por uma nova central de investigação e desenvolvimento automóvel.

As estruturas organizacionais próprias duas divisões atuais de Pneus (doravante designada “Tire Technologies”) e ContiTech permanecem inalteradas. O seu desempenho será apresentado no futuro setor empresarial “Continental Rubber”.

Dr. Elmar Degenhart, Chairman of the Executive Board Continental AG © Continental AG

“Hoje, é um dia histórico para a Continental. Iniciamos em pleno o futuro da mobilidade. O nosso grande desejo de mudança, e a capacidade de o fazer, são vantagens competitivas de destaque que já desempenhamos na íntegra. Assim, a nossa reconfiguração proporciona-nos a máxima flexibilidade e agilidade. Com os valores e combinações de valores de sucesso da Continental, crescemos de acordo com as exigências e mantemo-nos sempre competitivos. Promove um aumento de melhores, inovadores e pioneiros desempenhos. Estabelecemos novas e promissoras perspetivas para os nossos clientes, funcionários, investidores e todos os outros grupos de referência”, afirmou o Dr. Elmar Degenhart, Presidente da Direção da Continental, na quarta-feira, em Hannover.

Statement CEO Dr. Elmar Degenhart © Continental AG


“Na próxima década e além, a indústria automóvel mundial passará pela maior e mais profunda mudança nos seus mais de 130 anos de história. Enfrentamos esta mudança de modo precoce e proativo. Estamos a moldar-nos com plena força e confiança”, acrescentou ele, destacando a necessidade de uma preparação rigorosa e mensal das grandes decisões já proferidas.

Orientação da secção de transmissão para as necessidades dos mercados e dos clientes

Sujeita a aprovação do Conselho da Continental AG, a separação da atual divisão Powertrain sob o novo nome ocorre no início de 2019. A gestão da nova empresa Powertrain deverá ser assumida por Andreas Wolf (57). Andreas é atualmente responsável pela unidade Body & Security na Divisão de Interiores.

Como no passado, as tarefas futuras da Powertrain não incluem apenas negócios com unidades de combustão, mas também todo o seu futuro negócio com unidades híbridas e elétricas, bem como todas as atividades em andamento relativas a baterias. Para isso, inclui-se, por exemplo, a empresa comum recentemente anunciada para sistemas de bateria de 48 volts.

Simultaneamente, a Continental prepara uma oferta pública inicial parcial para a nova empresa Powertrain, que terá lugar a partir de meados de 2019. No entanto, a Continental não pretende entregar o controlo através da empresa Powertrain a médio e longo prazo.

Futuramente, a Continental, mesmo após esta mudança, pode imaginar-se a produzir células de baterias nos novos setores empresariais. A empresa pensa, assim, naqueles que utilizam materiais sólidos (Tecnologia de Estado Sólido). O requisito para tal é um modelo de negócio apelativo. No entanto, está previsto que uma solução neste contexto seja apenas tomada após 2020.

Para as alterações organizacionais previstas para a Powertrain, aplicam-se os elementos-chave da “Aliança futura Continental in Motion” acordados com o representante sindical e publicados em 18 de abril de 2018.

A razão da separação é a alteração prevista no negócio dos motores. O desenvolvimento do mercado é aqui consideravelmente determinado pelas diretrizes políticas para os limites de emissões. As decisões políticas promovem especialmente os regulamentos dos mercados principais da Europa, América do Norte e China, bem como os do Japão, Coreia do Sul e do mercado em expansão da Índia, em diferentes velocidades. Isto requer uma maior flexibilidade por parte da indústria, de forma a reagir rápida e individualmente às exigências dos diferentes mercados, autoridades reguladoras, empresas e clientes.

Reorganização das duas divisões Chassis & Safety e Interior

Os negócios e responsabilidades das duas outras divisões automóveis atuais, Chassis & Safety e Interior, serão realinhados para as necessidades de mudança e oportunidades futuras dos mercados. A partir do início de 2020, serão divididas em duas áreas de negócios recém-formadas sob as designações “Autonomous Driving Technologies” e “Vehicle Networking Technologies”.

A área de negócios Autonomous Driving Technologies incluirá, por isso, condução automatizada e autónoma, bem como todas as funções de chassis conhecidas como, por exemplo, as de travagem eletrónica e hidráulica, de controlo de estabilidade e regulamentação de chassis e suspensão. A área de negócios, Vehicle Networking Technologies, é responsável pelo negócio da ligação em rede interna de um veículo, bem como pela sua ligação em rede externa com outros veículos e pela infraestrutura de transportes. Prevê-se que os detalhes a este respeito sejam preparados e apresentados até meados de 2019.

Com esta reorganização, a Continental prossegue, sobretudo, o objetivo de continuar a programar os seus negócios com tecnologias pioneiras para um crescimento sustentável, e explorar esse potencial, bem como o de crescimento futuro, de forma ainda mais rápida e eficiente. A empresa tecnológica espera, através do seu novo negócio automóvel (ou seja, sem a divisão Powertrain), um crescimento das vendas de cerca de 19 mil milhões de euros (2017) para aproximadamente 30 mil milhões de euros (2023).

A criação de um central de investigação e desenvolvimento automóvel apoia a reconfiguração desse negócio. As funções de desenvolvimento das atuais divisões Interior e Chassis & Safety, bem como as funções corporativas atuais são agrupadas nestas novas áreas. Deste modo, serão operacionalmente valorizadas e fortalecidas. Estima-se que cerca de 12 000 a 15 000 engenheiros de software e hardware criarão, em conjunto, uma potência da Continental a nível mundial para o desenvolvimento preliminar e de aplicação.

Em ambas as áreas de negócio, Autonomous Driving Technologies e Vehicle Networking Technologies, permanecem além disso, no total, cerca de 17 000 engenheiros.

Os objetivos desta concentração são uma maior produtividade na investigação e desenvolvimento, bem como uma introdução de produtos curto e sem problemas nas indústrias relevantes para a Continental. Isso ocorre, sobretudo, através da concentração total das forças de investigação e desenvolvimento nas funções do veículo e do ambiente, independentemente da sua subsequente atribuição aos vários agregados e sistemas eletrónicos. Esta orientação das funções simplifica a compreensão de soluções pioneiras para mais segurança, conforto e ligação em rede no trânsito.

Área de Rubber: Núcleo mantém-se propriedade da Continental

As duas divisões de Pneus (doravante designadas “Tire Technologies”) e ContiTech formam o atual Grupo de Pneus, cuja evolução futura como “setor empresarial” é mostrada sob a designação de área “Continental Rubber”. Ambas as áreas de negócio mantêm a especialização no desenvolvimento de produtos tecnológicos de base em borracha e plástico.

Este negócio - núcleo e origem da empresa de Hannover com 147 anos - mantém-se propriedade da Continental. A emissão de participações minoritárias através de, por exemplo, uma oferta pública inicial, não está, neste momento, planeada, mas é uma opção viável para o futuro. A Continental tem vindo a preparar, há alguns anos, a possibilidade de uma separação legal deste negócio. Neste momento, não há a necessidade de mais etapas.

Contactar

Dr. Felix Gress

Dr. Felix Gress Diretor de Comunicação Empresarial e Relações Públicas Telefone: +49 511 938-1485 E-mail:

Vincent Charles

Vincent Charles Chefe de Relações com a mídia Telefone: +49 511 938-1364 Telemóvel: +49 173 314 50 96 E-mail: